quinta-feira, março 24, 2011

Onde está o limite de Deus?

Por José Barbosa Junior

Antes de qualquer outra palavra faço uma afirmativa categórica: creio na soberania de Deus e que Ele é Todo-Poderoso.

Digo isso para que não retirem texto do contexto… e afirmem o contrário depois. Conheço bem a inquisição evangélica e sei do que ela é capaz.

Mas quero conversar um pouco nesse texto sobre um tema que tem sido cansadamente debatido nas redes sociais, em especial no twitter, com acusações das mais diversas e que saíram da linha da discussão de ideias para infelizes e destemperados ataques pessoais. Quero falar sobre os limites de Deus. Deus se limitou? É verdade que Deus abriu mão de sua soberania em nome de Seu amor? Afirmar que sim é trazer contra si todo a artilharia calvinista, que tem como carro-chefe de sua teologia a “Soberania” de Deus! Só que essa teologia calvinista também está baseada num Deus limitado.

Se por um lado, o livre-arbítrio está baseado num Deus que se limita por seu amor, do lado calvinista temos um Deus que se limita por causa do seu “decreto”. Ou seja, de um lado ou de outro temos um Deus que decide limitar o seu Todo-Poder por uma decisão: seja a de amar, seja a de decretar.

Como assim?

Para não dizer que quem pensa contrário à “soberania calvinista” gosta de filosofia e outras ciências, quero me ater, pura e simplesmente às Escrituras Sagradas. E interpretá-las da forma mais simples que um texto pode ser interpretado, daquela forma que o mais simples e o mais culto interpretariam.

É notório, desde o Antigo Testamento, que Deus tinha um propósito em mente: TODAS as famílias da terra abençoadas (ou há uma interpretação exclusivista para o texto de Gênesis 12.3?). Sim, não há como fugir de um Deus, durante toda a história, querendo se revelar a TODOS os povos, a TODAS as gentes…

Mas a coisa piora no Novo Testamento, quando Paulo afirma claramente em sua primeira carta a Timóteo: “Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual DESEJA que TODOS OS HOMENS sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.” (1 Timóteo 2.3-4)

Opa!!! Como assim??? Então temos um Deus que deseja que TODOS sejam salvos, que quer abençoar TODAS as famílias da Terra, e é Todo-Poderoso? É claro que surge a pergunta: E por que isso não acontece? A resposta calvinista é, queiram ou não admitir: “porque ele se LIMITOU pelo seu próprio decreto!” E chamam isso de expiação limitada. Sim… o Deus calvinista também é um Deus limitado! Por mais que QUEIRA salvar a todos, por mais que tenha TODO O PODER para tal, em sua “soberania” decidiu abrir mão de salvar a todos (o que poderia fazer, já que é Todo-Poderoso) por causa do seu decreto.

Entenderam como toda essa discussão, na verdade, é só pra ver qual “limite de Deus” aceitamos?

O Deus calvinista não salva quem ele QUERIA salvar porque se viu refém do seu decreto. Logo, sua soberana vontade cai diante daquilo que é maior: o seu decreto!

O Deus do livre-arbítrio não salva a todos quanto gostaria de salvar porque decidiu se relacionar por amor, e correr o risco de, amando, não ter esse amor correspondido. Se viu refém do seu amor!

Estamos diante de um Deus limitado, meus queridos, por sua própria vontade. Um Deus que abre mão de seu Todo-Poder, ou por decreto, ou por amor…

Só há um problema…

Em parte alguma das Escrituras (e retorno a elas para terminar, sem filosofia) encontro a afirmativa de que Deus é decreto… mas, soberanamente, encontro a maravilhosa exclamação sobre Deus: “Aquele que não ama, não conhece a Deus, porque DEUS É AMOR!” (1 João 4.8)


35 comentários:

Anônimo disse...

OLA,JULIANO !
VOCÊ CRÊ EM QUAL DEUS O LIMITADO PELO DECRETO OU PELO AMOR?

A VISAO CALVINISTA OU ARMINIANA?

FIQUE NA PAZ.

CRISTIANISMO DE VERDADE disse...

OLA,JULIANO !
VOCÊ CRÊ EM QUAL DEUS O LIMITADO PELO DECRETO OU PELO AMOR?

A VISAO CALVINISTA OU ARMINIANA?

FIQUE NA PAZ.

Anônimo disse...

Excelente texto! um tanto agressivo rsrs, mas excelente. Deus o abençoe Juliano e nos dê ousadia e graça para testemunhar (com palavras e vida) a respeito desse DEUS DE AMOR ao qual servimos!

Anônimo disse...

Olá! Gostei muito do seu texto, mas não está muito claro para mim. Que decreto seria esse ao qual Deus se limita, segundo os calvinistas?
De coração, apenas não entendi do que se trata o decreto.
Se puder me explicar, eu ficaria muito grata.
Att
Natalia
nah_flautista@hotmail.com

Leandro Barreto disse...

Poxa, Deus se Fez homem, deixou toda sua glória para nos ensinar a ser um, para ensinar a igreja, os cristãos a serem um através de Jesus. Assim eu creio q foi por amor! João 17:21-26

Gabriel Brito disse...

Show de bola o texto...


Mas vem cá, onde se tem escrito em qualquer obra calvinista que os decretos de Deus não são por amor? E que "decreto" não tem qualquer relação com amor?

O lance do decreto é porque Deus é imutável...

Abs,
Gabriel

Raquel disse...

Parabéns pelo texto! Não me tornei arminiana AINDA, mas seu argumento foi excelente! É um tema muito difícil de se debater e ambos s lados sempre têm um bom embasamento bíblico para defender suas ideias, mas nunca tinha pensado sob esse ângulo que você colocou. Bem inteligente... : )

Rodrigo disse...

É SR. JULIANO, JÁ SUBISTES NO MURO, AGORA VAI SE DECIDIR OU TENTAR EQUILIBRAR-SE EM CIMA DELE ATÉ QUE O SOBERANO VENHA!

fabiana disse...

gente vocês compricão muito a palavra de Deus,Deus quer que todos se salvem e ele enviou a Cristo e hoje todos podemos ter salvação atraves da fé em Cristo só não é salvo quem não quer,por isso temos que pregar a biblia que é simples ,que só não entende quem não quer ,porque Jesus deixou muito claro.

Paulo Fagundes disse...

Olá Juliano,
Quero dizer que acho o seu ministério maravilhoso e não tenho dúvidas de que você é um homem grandemente usado por Deus através de suas pregações e músicas que tem à muitos edificado, e não serão estes debates que tirarão isto de você, mas gostaria apenas de fazer algumas colocações. Vejamos estes versículos:

"Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;"(Mateus 7:13)

"Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão."(Lucas 13:24)

"E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem."(Mateus 7:14)

Se pessoas inevitavelmente serão condenadas, mas Deus não quer que isto aconteça, então quem estaria limitando a Deus, se nada pode limitá-lo? Seria então o homem? Limitando ao Deus todo poderoso? Eu não sou profundo conhecedor de doutrinas bíblicas, mas acho que esse ensino é mais complicado de entender, do que o outro que diz que Deus mesmo escolhe os seus. Afinal a queda do homem teve um preço, ou será que pensamos que a humanidade sairá totalmente impune? Mas se pessoas serão condenadas, o próprio homem decide pela sua condenação? Eu acho que o problema do homem é que ele quer entender todas as coisas a que se referem a soberania de Deus, mas se coloca no centro e acaba se tornando o seu próprio deus, deixando o seu orgulho se tornar pedra de tropeço, quando não aceita a infinita sabedoria de Deus que sabe qual deve ser o verdadeiro destino da raça humana que foi criada para adorar a um Deus amoroso e misericordioso, mas também santo e justo. Porque algumas pessoas morrem como hereges apesar de terem ouvido tanto sobre as palavras de vida eterna? Acho que o pecado terá um preço e é por isso que muitas pessoas no seu orgulho rejeitam o evangelho por mais que você pregue. Que ninguém desanime por causa disso, mas pregue cada vez com mais amor.

Que Deus abençoe cada vez mais o seu ministério.

Paulo Fagundes disse...

Por mais que não entendamos totalmente a Soberania de Deus, o que não podemos é questionar a Deus na sua Soberania, como muitas pessoas fazem quando dizem que, se a verdade for assim ou assado, elas não aceitam, pois não serviriam a um Deus assim. Agora eu pergunto. E se você estiver errado na sua interpretação? Já pensou nisso? Você também não serviria a um Deus assim? Por favor não responda, apenas reflita. Quero servir a Deus, qualquer que seja a verdade que ainda esteja oculta a mim, não importa o que me aconteça e mesmo que não compreenda certas coisas totalmente. E vou ter cuidado quando criticar outros irmãos no seu modo de pensar sobre determinado assunto, quando eu mesmo não tenho todas as respostas. Humildade é sempre uma boa atitude diante de Deus.

Pense nisso.

Anônimo disse...

Oi Juliano..Que o Senhor cada dia mais abençoe seu ministério.
Somente uma colocação:
João 10:15: “Assim como o Pai me conhece a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas”.
Redenção limitada, também chamada de redenção “particular” ou “expiação limitada”, é a doutrina histórica Reformada a respeito da intenção do Deus trino, na morte de Cristo. Sem questionar o valor infinito do sacrifício de Cristo ou a genuinidade do sincero convite de Deus a todos que ouvem o evangelho (Ap 22.17), essa doutrina afirma que Cristo, na sua morte, tencionava realizar aquilo que realizou: tirar os pecados dos eleitos de Deus e assegurar que todos eles alcancem a fé através da regeneração e pela fé sejam preservados para a glória. Cristo não pretendeu morrer por todos dessa mesma maneira eficaz. A prova disso, como as Escrituras e a experiência nos ensinam, é que nem todos são salvos.
Ao debater a expiação, alguns dizem que Cristo morreu por todos e que todos, sem exceção, serão salvos. Este é o universalismo real. Uma segunda doutrina ensina que Cristo morreu por todos, mas que sua morte não tem efeito salvador sem a adição da fé e do arrependimento, não previstos na sua morte. Em outras palavras, ele morreu com o propósito geral de tomar a salvação possível, mas a salvação de indivíduos específicos não estava incluída na sua morte. Isso é um universalismo hipotético. A terceira doutrina é aquela que ensina que, ainda que a morte de Cristo tenha sido infinita no seu valor, ela só visava salvar alguns – aqueles que foram conhecidos de antemão. Isso é a expiação limitada ou definida.
As Escrituras não ensinam que todos serão salvos, o que exclui o universalismo real. Os outros dois pontos de vista não diferem entre si sobre quantos serão salvos, mas a respeito do propósito pelo qual Cristo morreu. As Escrituras tratam dessa questão. O Novo Testamento ensina que Deus escolheu para a salvação um grande número dentre os da raça decaída e enviou Cristo ao mundo para salvá-los (Jo 6.37-40; 10.27-29; 11.51-52; Rm 8.28-39; Ef 1.3-14; 1Pe1.20). Diz-se que Cristo morreu por um povo específico, com uma clara implicação de que sua morte assegurou a salvação dele (Jo 10.15-18,27-29; Rm 5.8-10; 8.32; Gl 2.20; 3.13-14; 4.4-5; 1Jo 4.9-10; Ap 1.4-6; 5.9-10). Antes de morrer, Cristo orou por aqueles que o Pai lhe tinha dado e não pelo mundo (Jo 17.9,20). A oração de Jesus animou aqueles por quem ia morrer, e ele lhes prometeu que jamais deixaria de salvá-los. Tais passagens apresentam a idéia de uma expiação limitada. O antigo Testamento, com sua ênfase sobre a eleição da graça, oferece grande apoio a essa doutrina.
A livre oferta do Evangelho e a ordem de pregar as boas-novas em toda parte não são incoerentes com o ensino de que Cristo morreu por seu povo eleito. Todos os que se chegam a Cristo encontrarão misericórdia (Jo 6.35,47-51,54-57; Rm 1.16;10.8-13). O evangelho oferece Cristo, que conhece suas ovelhas, ele morreu por elas; chama-as pelo nome, e elas ouvem a sua voz. Este é o evangelho que ele ordenou fosse pregado por seus discípulos em todo o mundo, para salvar pecadores.
Querido irmão, espero que vc. não se fascine com o Teísmo Aberto que alguns pastores de renome andam pregando, pois é uma 'doutrina' que passa longe...muito longe dos ensinamentos da Palavra de Deus!Paz.

Anônimo disse...

Eu fiquei meditando um pouco sobre a limitação do decreto e amor de Deus, e entendi que para mim Deus não limita seu decreto em nada, porque o decreto de Deus é em si mesmo eterno e livre para o louvor de Sua Gloria tanto na graça eterna como na justiça eterna. O decreto de Deus pra mim é a vontade de Deus eterna e livre de salvar os que ele quer e deixar os demais e serem condenados justamente, então o decreto de Deus em só salvar os seus não limita o seu decreto, pois os outros também são decretados livremente para a gloria de Sua justiça. Agora o amor Soberano e Salvador de Deus sim que se limita só aos que são salvos (entendo que Deus deseje que todos sejam salvos e que em Cristo foi demonstrado o amor a todos mas ao final, a graça, a qual também é limitada obviamente á aqueles que são salvos, contem um maior amor eterno). Se o decreto se limitar é apenas limitado em que Ele mesmo seja glorificado tanto na graça como na justiça. Eu não consegui entender na verdade o ponto da limitação do decreto do escritor do texto me pareceu sem coerência, mas cada um entende estes assuntos como melhor achar pois na verdade é complicado pelos paradoxos.

Italo Guimarães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Italo Guimarães disse...

O texto não é do juliano, esta escrito: Por José Barbosa Junior. Com respeito e carinho pelo seu trabalho meu querido vou dar uma opniao, rsrssr

Eu achei totalmente incoerente a linha de raciocinio. Pois se formos pensar assim DEUS é limitado pela sua palavra a todo tempo.

Um Exemplo:

- Jesus não morre na cruz de novo por que DEUS é limitado a sua palavra de existir um UNICO SACRIFICIO ou ele é fiel a uma promessa sua?

Isso não tem nada a ver com LIMITES, isso é DEUS sendo fiel aquilo que ele fala.

Não tem ligação nenhuma com limites, DEUS não é limitado a seu decreto, Ele cumpre aquilo que Ele falou, isso não é limite isso é confiança e fidelidade! ( Dai voce pode pensar tanto fidelidade ao livre arbitrio como a eleicao, vai da dourina de cada um)

Deus não é limitado nem ao livre-arbitrio e nem ao decreto, ele é FIEL aquilo q ele prometeu, apenas isso.

PS: Juliano mano, ao postar algo polemico assim, é necessario estar disponivel para responder, olha o tanto de comentario que gerou e nenhum respondido, tira um tempinho ai meu querido, voce é lider e como todo bom lider influencia muita gente.

Abraco!

ricardo disse...

Ola, Juliano!
Li a respeito dessa limitação de Deus, em um livro de título Decepcionado com Deus. Quando li o livro entendi perfeitamente a que o autor se referia e o seu texto expressa a mesma visão do autor deste livro. É isso mesmo, Deus limitou a si mesmo quando nos deu a escolha, quando deixou que nós decidicemos. Isso significa liberdade, é isso que o Senhor nos ofereceu, a opção do que queremos, a quem servimos, a quem amamos. Ao longo dos anos as manifestações que antes na Bíblia era vísivel ao olhos de todos, foram "diminuindo". O Deus que servimos hoje não é o memso do passado? De forma alguma. As escolhas que ele fez pelo povo de Israel não garantiu a fidelidade e o amor daquele povo. Nos importa é amar ao Senhor, isso realmente é o que importa.
Deus abençoe maravilhosamente toda a família LIVRE.

Anônimo disse...

Deus salva "todos" ou que tem a semente dEle. "Voltando às escrituras" Jesus disse que o reino de Deus é como um campo onde o semedor semeia boas sementes, mas o inimigo vem a noite e planta outras sementes ruins. Jesus tbm disse que nenhuma ovelha que o Pai lhe confiou Ele perdeu a não ser o "filho da perdição", no meu entender o que tinha a semente ruim o joio. A salvação está disponível a todos que não nasceram do inimigo, o joio. A Bíblia também fala nos nascidos de Deus, o que dá a entender que há pessoas que não nasceram de Deus. Deus não se limitou no Seu decreto, Ele só não vai afilhar que já tem pai...

Gilmar disse...

Conheço o MINISTÉRIO a pouco tempo, quando chegou até mim, a Ministraçao do Juliano "para que outros possam viver, é preciso e necessário morrer"!
Sobre este tema, acho sinceramente, um grande desperdício, pois focamos nossa exegese doutrinário sobre os pontos de vista de nossa formaçao religiosa. Em jo 18:36, Jesus disse que o seu reino não era deste mundo!
Eu sinceramente não sei quem são os escolhidos. Eu tenho certeza de uma coisa e sou grato demais a Deus por isto. Certeza que fui alcançado por um amor infinito, por uma graça irresistível, que me convergiu, apesar de ter nascido numa igreja evangélica.
Como Presbiteriano,percebi um certo descontentamento com a doutrina calvinista. Mas se Calvino estiver errado ou certo, se o próprio Juliano estiver errado ou certo a respeito deste assunto, mudará alguma coisa em relaçao à vida eterna? Perderemos nossa salvaçao por causa de alguma escola teológica?
Acho sinceramente uma grande perda de tempo ficarmos discutindo estes assuntos, enquanto almas, pessoas, estão vivendo no REINO DESTE MUNDO e com isto, impedidas de conhecerem o REINO QUE PROMOVE A VIDA ETERNA - O REINO DE DEUS.
Eu tenho a mente de Cristo. Não importa o que acontecer com restante do meu corpo, minha mente será sempre a mente de Cristo!

Anônimo disse...

Não é o Juliano, é o Por ''José Barbosa Junior''. Esta digitado la em cima ''Por José Barbosa Junior''

Anônimo disse...

O amor tudo suporta, tudo espera, tudo sofre, tudo crê.
Aquele que ama é capaz de abrir mão da sua propria vida pelo fato de deixar a pessoa amada viver e ser feliz sem nunca ama-lo, ser livres para escolher, mesmo que sua escolha seja uma vida separada da sua.
O limite de Deus não esta baseado no homem, mas sim no seu amor que no faz livres e gratos por tanto amor e não robos ou escravos por culpa.

Deus me ama independente do que eu seja ou faça, mas eu de fato o amo do mesmo jeito? (incondicionalmente)

Anônimo disse...

legal

Anônimo disse...

legal

A Paz do Senhor seja sobre nós disse...

Boa tarde!
Bom, o poder de Deus é ilimitado - onipotente;
A sabedoria de Deus é ilimitada - onisciente;
Deus está presente em todos os lugares - onipresente;
Bem, irmãos, o inferno foi criado para o diabo e seus anjos (Mateus 25.41)
O homem foi feito para adorar a Deus - (Is. 43.7; Ef. 1.6,12,14.)
Mas Deus deu o livre arbítrio ao homem, não queria que robôs o adorassem dia e noite, dizendo "glória, glória, glória a Deus, glória, glória, glória a Deus!"
Algo programado... Deus não quis isso... Ele queria algo que viesse do reconhecimento do Seu poder, da admiração, algo que simples robôs programados não poderiam fazer, seriam apenas programados. Para isso, nos deu "pedacinhos" do seu poder de ser eterno. Nos deu espírito, carne e alma.
Uma das definições de "limite", de acordo com o priberam:
2. Momento ou espaço que corresponde ao fim ou ao começo de algo. = CONFIM, EXTREMO
O que Deus nos diz de princípio e fim? De limites?
Apocalipse 1:8: Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso.
Lc-1:33: E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.

Irmãos, Deus é amor, mas também é fogo consumidor. (Deut 4:24; Heb 12:29, IJo 4:8)
No céu não pode entrar pecado. Na casa do Santíssimo Deus de Israel não há pecado.

Assim está escrito na Bíblia:
1Co 1:10
"Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo sentido e em um mesmo parecer."

Irmãos, vigiem com os debates. Todos somos livres para expôr opiniões, mas, como está em ICo 8:10-13:
11: "E pela tua ciência perecerá o irmão fraco, pelo qual Cristo morreu."
Me desculpem ter tirado do contexto o versículo, mas veja bem, irmãos, se um novo convertido, que ainda tem muitas dúvidas na cabeça, que não teve um encontro pleno com Jesus, que não está na rocha... Irmãos, vamos tomar cuidado... Amém?
Deus nos abençoe e nos dê força pois, por se multiplicar o pecado, o amor de muitos esfriará. (Mt 24. 12)
Permaneçamos firmes na Rocha que é Jesus.
A Paz do Senhor.

Andre Damiani disse...

Gostei, por mais calvinista que eu seja, deu uma visao por um outro anglo.

Paz,
Andre Damiani.

Bruno Drumond Gomes disse...

Eu discordo

O Calvinismo não prega um Deus limitado. Você disse: "o Deus calvinista também é um Deus limitado! Por mais que QUEIRA salvar a todos"

Nisto vocês estão falando que o calvinismo prega a limitação de Deus em salvar a todos. Esse é um entendimento equivocado da posição calvinista.

O conceito de expiação limitada não se refere à incapacidade de Deus salvar o homem, mas que Ele escolhe as pessoas para salvação. E é bíblico.

Em João 10 Jesus diz que aqueles que não creram é porque não são das ovelhas dele (v.26), e as ovelhas que crêem nEle foi o Pai que deu a ele (v.29)

Em Atos 13.48 afirma que creram todos os que foram destinados para a vida eterna.

Em Romanos 8.28-30 diz claramente: "E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou."

Efesios 1.3-6: "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado"

E quem disse que todos são vão ser salvos? A Bíblia também declara que nem todos vão ser salvos.
Mateus 7.13-14: "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem."

João 3.16: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."
Podemos observar nessa pasagem que diz que "todo aquele que nele crê", ou seja, apenas os que crê no Filho, não está dizendo ao mundo inteiro.

Bruno Drumond Gomes disse...

Agora, você citou algumas passagens como Gênesis 12.3 que diz: "E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra." Vamos analisar o texto com atenção e com diligência. Está dizendo aqui "em ti serão benditas todas as famílias da terra". Está referindo a descendência de Abrãao, que viria a ser a grande nação, conforme o seu contexto no v.2, e não a terra globalmente.

Você citou também o texto de 1 Timóteo 2.3-4: "Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade."

Considerando o contexto, ou o que o apóstolo já tinha falado, o termo significa todas as classes de homens (v.1-2), mas aplica-se especificamente a todos os eleitos daquelas classes, pela seguinte razão:

Em 1 João 5:14 temos a promessa que, se pedirmos algo segundo a
vontade de Deus, teremos isso!

Agora, se é a vontade de Deus, como você infere, salvar todos os homens, eleitos e não-eleitos, então pediríamos isso imediatamente a Deus, e com a toda a certeza seria feito, pois seria algo ‘segundo a sua vontade’.

Contudo, sabemos que isso não será realizado, pois o Salvador nos ensinou que muitos se perderão (Mateus 7.13-14), como já tinha afirmado acima.

Por conseguinte, o "todos os homens" de 1 Timóteo 2.4 refere-se a todos os tipos de homens que constituem os eleitos de Deus. São esses que Deus deseja salvar.

E agora faço duas perguntas:

Você pode salvar a si mesmo?

E de onde você tirou que os calvinistas dizem que Deus se limitou pelos seus decretos? Pois não vi isso nem nos 5 pontos do calvinismo, nem nos Cânones de Dort e o pastor da igreja que sou membro também nunca me disse que Deus se limitou pelos seus decretos.

João Júnior disse...

Gostaria de acrescentar um comentário, ainda que simples à esse texto do Juliano.

Entendo perfeitamente a necessidade humana de explicações diversas sobre tais e tais coisas, inclusive sobre Deus. Temos a errônea concepção de que podemos através de nosso entendimento determinar Deus em Sua infinitude e sabedoria. Mas não podemos. Quero dizer que é perda de tempo, de recursos até, tentar fazer Deus caber em receptáculos para nosso entendimento filosófico/científico.
Como um famoso escritor cristão exemplificou, Deus se parece como uma mãe que até certa idade do filho, o manda arrumar o quarto e muitas vezes ela mesma arruma vendo o dia-dia do filho. Chegando o filho à certa idade, ela o orienta a ele mesmo arrumar seu quarto, advertindo que era agora de sua responsabilidade o quarto arrumado ou não. Como era de se esperar, muitas vezes o quarto não foi arrumado. Não podemos dizer que a vontade da mãe não foi respeitada.
Deveras, nossa relação com Deus é mais ou menos essa. Ele não se limitou. Ele expandiu sua graça e escolheu a liberdade para nós. Não é uma questão de limitação: é uma questão de amor incondicional e compulsivo por sua criação.
Abraços à todos.

Davi Tardim disse...

O texto depõe contra a filosofia mas, usa o caminho filosófico (arranjamento de ideias) todo o tempo.
Temos que ter cuidado com a interpretação bíblica...

Família IBMA disse...

muito linda a sua postagen,passa uma mensagem maravilhosa para se refletir,parabéns juliano continue tendoessa ousadia,a paz do senhor.

Família IBMA disse...

muito linda a sua postagen,passa uma mensagem maravilhosa para se refletir,parabéns juliano continue tendoessa ousadia,a paz do senhor.

Jonatas disse...

Discordo...pois se é assim,

Deus se limita na Sua Palavra,
Quando cumpre suas promessas,
Ou é limitado por não poder pecar e fugir de sua santidade e imutabilidade,

Não é assim, Deus não se limita
e seus decretos, como tudo em Deus
é Infino, imensurável, sem limitações

Incabíveis na mente do homem!

Diego Barros disse...

olá juliano son, permita-me me apresentar chamo-me Diego. Gosto muito do seu ministério vejo que voCê é um adorador e que voCê é escolhido por Deus para frutificar desejo que Deus te abençoe e que voCê cresçar, mas permita-me compartilhar um pouco com vocÊ daquilo que Deus tem me dado, quando voCê fala "_Quero falar sobre os limites de Deus. Deus se limitou?"voCê também diz: "Para não dizer que quem pensa contrário à “soberania calvinista” gosta de filosofia e outras ciências, quero me ater, pura e simplesmente às Escrituras Sagradas." Primeiro que voCê acusa os Cavinistas de filosofias sendo voCê mesmo está cheios delas, segundo quer entender Deus em sua totalidade quando isso é meio complicado, mas quero partir do pondo dessa sitação que voCê faz aqui, quando vc escreve "É notório, desde o Antigo Testamento, que Deus tinha um propósito em mente: TODAS as famílias da terra abençoadas (ou há uma interpretação exclusivista para o texto de Gênesis 12.3?, essa é a vontade de Deus que todas as familias da terra sejam abençoadas, porém Deus nunca vai abençoar sem entedimento uma pessoa, todas as pessoas que chegartam até a jesus, ouviram fala de jesus e aquilo que eles escultavam de jesus que é a paalvra de Deus gerava fé em seus corações, oseias 4:6 diz O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.aqui não é conhecimento humano aqui é o conhecimento de Deus, Deus só pode agir por intermedio de sua palavra, todas as pessoas que jesus curou, ressucitou, e etc elas receberam seus milagre, porque ouviram a mensagem de jesus creram que ele era a resposta para seus problemas e por intermedio da fé trouxeram a existe^cia aquilo que não existia,sem conhecimento de Deus pecamos, não temos direção, luz entende?, acho bonito seu trabalho, mas está faltando em voCê conhecimento de Deus, eu me lembro do povo de israel quando eles pecaram contra o senhor, quebraram seu concerto, Deus usou seu profeta, porque ela estava desejoso que eles se arrependessem, mas o proprio Deus disse que se eles não se arrepedesem a espada viria sobres eles, Deus ele nos propoem a benção e a maldição, a benção quando respeitamos sua paalvra e a maldição quando saimos dela, a biblia não é um livro para filosofar e questinar, embora de forma inconciente as fazemos, mas ela é um livro que depois que aceitamos a jesus e quando não é encontrado impureza, senxualidade, falsa santidade, malicia, e etc uma vida que respeita a paalvra, ela se abrir para voCê, aquele entendimento que aberto para voCê é jesus, a salvação, o verbo, as boas novas de Deus para vc, revelação de Deus ou caminho que Deus está te dando para caminha por ele, pão, água, lendo seu cometario defedendo a soberania de Deus, sim é verdade Deus ele é soberano, ele é o todo poderoso, mas o todo poderoso, não pode mentir, o todo poderoso não pode voltar atráz em suas paalvras, e etc, a biblia fala que Deus é o criador de todas as coisas, e existe caminhos que ele fez que não são bons para nós,mas se escolhermos no final colheremos a morte.

Anônimo disse...

maldição da grécia. Querer entender e racionalizar TUDO(mente grega).
Não buscamos, nem perguntamos ao Espírito Santo e ficamos tentando entender e discutindo teorias de homens falhos como qualquer outro.

Jovana disse...

Juliano texto Excelente!! suas palavras realente nos faz refletir...Aos queridos amados que comentaram, devemos ter cuidado com extremismos, e nos atentar em ouvir o que o Espirito santo de Deus diz ao nosso coração. Li um estudo muito bacana que dizia que: "podemos sugerir que não é prudente insistir indevidamente nos perigos da vida cristã. Maior ênfase deve ser dada ao poder de Cristo como Salvador; a finalidade do Espírito Santo que habita em nós; a certeza das promessas divinas; a eficácia infalível da oração. Assim podemos perseverar até o fim, como ensinou Jesus."
Perigos da vida Cristã é cair no extremismo e achar que só um é o certo, as duas teorias são apoiadas e referidas na palavra de DEus (a biblia) que é viva e eficaz, porém nesta mesma palavra nos diz para termos cuidados com excessos e extremimos, ou nos tornaremos como os fariseus. mas se guardarmos as exortações práticas das Escrituras e nos dedicarmos a cumprir os deveres específicos que nos são ordenados, não erraremos. “As coisas encobertas pertencem ao Senhor, o nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre” (Dt 29.29).

Amém. DEus abençoe a Todos!!

Maicon Pereira JC disse...

Juliano eu sou um grande adimirador de seu ministerio ! Vejo um mover de Deus a cada palavra que sai da sua boca..Minha igreja sempre esteve com o sonho de fazer uma Conferencia com voce ministrando e cantando pregando toda ah verdade na nossa ultima conferencia agora de 2015 vieram Fred Arraiz,David Quilan creio que voce os conhece pessoalmente oh Fred faz todo Ano Conferencia aqui na nossa cidade..se voce chegar ah ver esta mensagem ajudenos nos Cristaos daqui ah conhecer mas um pouco daquilo que nao sabemos eh voce eh um homem tao usado que vemos ah propria imagens de Cristo em voce !
Seja esse homem tao verdadeiro e puro fico feliz pelas suas vitorias que refletem muito nas vidqs de tantos Brazileiro!
Meu nome e Maicon Pereira e moro na cidade de Abaetetuba Pará.Fica Com Deus