segunda-feira, outubro 19, 2009

Pai nosso, Pai meu


Antes da vinda do Senhor, a idéia de Deus ser pai de um indivíduo era algo muito estranho. Para os judeus do Antigo Testamento, Deus era no máximo "Pai da nação de Israel", ou seja, o Criador da nação de Israel, mas nunca "meu pai". Era muito íntimo, era muito próximo, era blasfêmico se identificar com Deus, assim, dessa forma.

No Antigo Testamento não existem referências a Deus como pai de um indivíduo só. Ninguém no AT ousou usar o termo "Pai" ao dirigir-se a Deus. Por isso não encontramos tais referências nos Salmos, nos profetas, ou nas narrativas dos Patriarcas.

E fazendo uma releitura dos Evangelhos, a impressão que se tem é que o Senhor evitou referir-se a Deus como Pai na presença de estranhos. Jesus só usava o termo Pai na compania de pessoas mais próximas. E quem sabe, talvez, por ser considerado uma blasfêmia que alguém se chamasse de filho de Deus, nós vamos perceber que Deus fez questão de bradar do alto que "Jesus era o Seu Filho amado". Isso aconteceu em duas ocasiões chaves: em seu batismo - antes do início do seu ministério - e no monte da transfiguração - onde alí, também, recebeu testemunho da Lei (Moisés) e dos profetas (Elias).

Sabemos que a revelação de Deus foi progressiva. O Senhor foi Se revelando aos poucos, no decorrer da história, de Gênesis a Apocalipse. E a revelação que Deus havia nos dado no AT era, na sua maioria, acerca da Sua essência e não da Sua identidade. Deus, no AT, havia Se revelado como o Criador, como o "Eu Sou o que Sou", o Deus Provedor, Eterno, Majestoso, Poderoso, Misericordioso, Justo, Salvador, mas a revelação da Sua identidade, o CLÍMAX da revelação de Deus, isso Ele deixou para o Messias revelar.

Foi Jesus quem nos revelou a identidade de Deus. Foi Jesus quem nos revelou que Deus era Pai. O Pai nosso. O Pai que, também, é meu. Íntimo, particular, próximo, acessível.

É aqui onde encontramos uma das principais diferenças do cristianismo em relação às outras religiões monoteístas. Nós somos os únicos que, ao nos aproximarmos de Deus, nos aproximamos chamando-Lhe de Pai!

Não é pouca coisa o nosso privilégio de chamá-lo assim. Isso custou tudo o que Deus tinha de mais precioso! Sem Jesus não seria possível conhecer a Deus como O conhecemos.

E um detalhe precioso. Nos Evangelhos percebemos que o Senhor, todas as vezes que se dirigia a Deus, dirigia-se a Ele chamando-Lhe de Pai. De forma direta ou indireta, todas as vezes que Jesus se dirigia a Deus, ele Lhe chamava de Pai. Chegaram a contar quantas vezes Jesus usou o termo "Pai", e o número aproximado é de 270 vezes.

270 vezes Jesus usou o termo ao dirigir-se a Deus.

Mas uma só vez, apenas uma só vez o Senhor não fez uso do termo "Pai" ao se dirigir a Deus, e isso aconteceu na cruz do Calvário. Alí, Jesus em alta voz, disse: "Deus meu, Deus meu, por que me desamparastes?"

E eu pergunto a você: Por que Deus, na cruz, o abandonou? Por que Deus abandonou o Seu único e amado Filho?

Porque se não, Ele teria de ter abandonado a você. Naquele momento, ou Ele abandonaria a Jesus, ou te abandonaria.

Pra que Deus pudesse ser Pai na sua vida, Deus teve que ser Deus na vida do Filho! Alí, na cruz do Calvário, Jesus trocou de lugar com você pra que Deus Pai pudesse te chamar de filho(a). Pra que Deus não tivesse que ser Deus sobre a sua vida, Deus teve que ser Deus sobre a vida de Jesus, e assim, fazendo possível a sua adoção.

Não é pouca coisa o nosso privilégio de sermos chamados de filhos de Deus! Custou tudo o que Deus tinha de mais precioso... Ele deu tudo pra poder ouvir dos seus lábios e do seu coração: "Aba... Pai".



23 comentários:

Anônimo disse...

Que tremendo...obrigada Senhor poder chama-lo de Pai.
Obrigada Juliano por postar este texto precioso.
Glória a Deus ao Filho Amado Jesus e ao Espírito Santo por tudo.

LucasAlex disse...

Ótimo texto... chamar Deus de pai é um privilégio do qual não temos ideia! Mas que faz toda a diferença!!

Jesus Lives! disse...

Amados, acompanho um pouco o trabalho de vocês há algum tempo.

Como crente pecador, mas que pensa, parabenizo o trabalho de vocês.

Que o amado de nossas almas continue a abençoá-los.

Havendo a possibilidade de um dia conhecê-los pessoalmente (estamos em São Paulo, zona sul) ficaremos felizes.

meu e-mail: marco2250@gmail.com

Marco e família!

ailton disse...

Que maravilha... me lembrei de um livro antigo, intitulado "Ousei te chamar de Pai". Dentro desta revelação progressiva que você abordou, acredito que na plenitude dos tempos, em Cristo, se desvendou esse mistério de conhecermos Deus como Pai. Embora na cruz, Jesus tenha bradado "Deus meu", ali Ele fez cumprir o que estava predito pelos profetas (Sl 22), mas a paternidade de Deus, da mesma forma que o véu se rasgou de alto a baixo, nos dando acesso a presença de Deus, da mesma forma, em Cristo, a intimidade de chamá-Lo de Pai, também foi-nos dada. E o Espírito confirma isso, que somos herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, nisso temos total legalidade. Obrigado Luciano, atalaia do Deus Vivo!

RODRIGO disse...

Que isso nós ajude Nele progredir ;

Adriano disse...

O amor de Deus é perfeito!
Obrigado por postar essa mensagem!

Que Deus te abençoe Juliano, seu ministério é uma benção...

Simei Soares disse...

Texto perfeito.
Muitos pessoas não conseguem entender o real significa de Aba Pai.

Juliano, percebi que poucas pessoas do meio gospel se preocupam realmente com o que dizer em suas letras.. conheci o Ministério LPA só agora.. louvo a Deus por vocês, porque meu coração enseia em falar da verdadeira e unica palavra..e não esta que é pregada em muitos lugares.

Simei Soares.
itisyouiliveforeverydaymylord_simei182@hotmail.com

Deus abençõe a todos.

Thais Aquino disse...

Que lindo e que privilégio.
Alguns mais tradicionais da igreja que eu frequentava acham até hoje que chamar Deus de paizinho é pejorativo... como se diminuissemos a sua grandeza, mas graças a Jesus podemos chamá-lo de Paizinho, Papai, aquele que é íntimo em nossas vidas e mui amado... e que amor! Glória a Deus por estar palavras... ABA PAI!

Jonatan Santos disse...

Uma palavra fulminante.Que Deus incedeie de amor todas as vidas que ler esse texto...
Pq ele é muito mais que Deus , ele é nosso papai, nosso paizinho...
E assim como filhos amados deitaremos no colo dele e ficaremos seguros...
Deus abençoe teu ministério Juliano!
aba pai

adriana veras disse...

Tremendo!!! A paternidade de DEUS é algo q nem sempre entendemos...
Esse texto nos faz refletir como DEUS,nosso pai,nos ama.É um privilégio poder nos aproximar DELE e chamá-lo de pai!!
Foi muito bom conhecer um pouco do ministerio de vcs.

LukasFAVERO disse...

vejo presente nessas palavras o peso do amor de Deus, mts falam de intimidade, alguns de reverência e temor, outros fikam perdidos entre esses dois caminhos, mas creio q essa paternidade é o equilíbrio perfeito, qndo se compreend o preço alto de um presente, o valor estimado por este muda, o mais apaixonante é que o nosso amado Jesus se expos como homem, entregando-se,vendo sua Santidade incontestável manchada pelos pecados que não eram dEle, simplesmente para estabelecer uma brecha na lei, para que o homem pudesse mais uma vez andar com Deus como Adão no seu estado original!!! palavras mt edificadoras, gostaria da permissão para postá-las no meu blog com os devidos créditos,
um grande abraço Juliano, seu ministério tem estado presente em nossos momentos de adoração aki no Sul do Brasil, em canções q traduzem mt oq as vzs não achamos palavras pra expressar!
lukas_holly@hotmail.com

LukasFAVERO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Juliano tremnda essamrndsgem viu foi através da morte de Cristo que hj nós temos vida e o direito de sermos filhos e podermos dizer ABA PAI....GLORIFICO Á DEUS POR ISSO...e acho muit impotantes sabermos que fomos feitos iflhos de Deus para que através dessa indentidade outros venham ser filhos...Deus abençoe...

Anônimo disse...

o Profeta Elizeu disse "Meu Pai Meu Pai Carro de Israel e Seus Cavaleiros quando Elias Subiu ao Céu e ele Viu"

Juliano Son disse...

Amado(a), quanto à sua colocação, apesar da aparência, quando Eliseu clamou "Meu pai, meu pai" em 2Reis 2:12, ele não estava se dirigindo a Deus, mas a Elias.

Essa expressão era usada ao dirigir-se a figuras de autoridade e no mesmo livro de 2Reis vemos o "Meu pai" sendo usado em referência a Eliseu em 6:21 e, especialmente, em 13:14 quando Jeoás usa a mesma expressão usada por Eliseu em 2:12 "Meu pai, meu pai! Carros de Israel e seus cavaleiros!"

Abraços!

Bárbara Borges disse...

Realmente é um privilégio podermos chama-lo de PAI. O que faz diferença em nossas vidas é a intimidade que temos com Deus... Uma vida de relacionamento direto com Deus. O véu se rasgou! Hoje podemos entrar no Santo dos Santos e vivermos em real intimidade. Obrigada Senhor por tudo o que fez por nós! Obrigada PAI!

Paulo - Vencedores Por Cristo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo - Vencedores Por Cristo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo - Vencedores Por Cristo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo-Vencedores por Cristo disse...

Gostaria de saber informações sobre cds e trabalhos realizados aí no ministério Livres Para Adorar, e também sobre onde comprar produtos, é só pela internet mesmo?

Profetas da Música disse...

Amei essa palavra. Realmente não é pouca coisa o fato de podermos chama-lo de Pai. A minha vida mudou bastante no ano de 2009 quando Deus se revelou pra mim como Pai.
Que Deus continue abençoando Juliano meu mano. Por causa do sacrificio hoje somos irmãos, filhos do mesmo Pai. O Aba Pai! Glória seja dada eternamente a Ele. Amém!

Marina dutra freire disse...

Que maravilha!!!Hoje compartilhei com meus irmãos edta palavra.Foi bênção!!!

Marina dutra freire disse...

Que maravilha!!!Hoje compartilhei com meus irmãos edta palavra.Foi bênção!!!