quinta-feira, setembro 17, 2009

Pensando em música


Segue abaixo um texto editado para a coluna "Pensando em música" da Revista Ideao.

Em seguida, divida conosco os seus pensamentos!

NEle sempre,

Juliano


“O que penso um ministro de louvor não ser”

Aos meus amigos que juntos elevam canções, orações e as suas vidas ao altar dAquele que é por todo sempre digno!

Aqui, venho compartilhar de alguns pensamentos que dividi com outros ministros em outros tempos.

O que o ministro de louvor não é:

1. O ministro de louvor não é um artista.

A palavra “artista” desenvolveu o seu significado de uma palavra grega que nós traduzimos como “hipócrita”. Ou seja, o termo “artista” veio da palavra “hipócrita”. Porque o artista finge ser o que não é, foi natural o hipócrita ser confundido como tal.

Qualquer um que finge ser o que não é, é um artista, um hipócrita. E não existe um tipo de gente com o qual Jesus foi mais duro do que com estes. Nenhum hipócrita, por mais que receba dos homens, recebe algo de Deus e todo fingimento será julgado.

2. O ministro de louvor não é um animador/agitador de platéia.

A função do ministro não é fazer com que o povo se movimente. Às vezes, o momento de louvor mais se parece com uma aula de aeróbica (perdoem-me a expressão) do que um culto ao Senhor. É o: “Vamos lá galera! Comigo assim! Vai! Vai! Um dois, um dois... Agora dois passinhos... E olhas as mãozinhas!”

E, por favor, não me entendam mal. Não é meu desejo ridicularizar alguém, isso é meramente ilustrativo. Se você conhece alguém semelhante, eu peço que você o ame e ore por ele, pois aprendeu assim.

Mas, se você se vê como tal, eu só peço que repense mais uma vez acerca da sua função perante o povo de Deus, pois o povo não se reúne para ser entretido. O propósito do culto não é entretenimento, mas adoração. O povo se reúne pra que, na presença de Deus, diante de Deus, haja verdadeira adoração.

3. O ministro de louvor não é um manipulador.

Aquele que é chamado de “pai da reforma” escreveu um texto significativo que trata da abscondicidade de Deus, ou seja, do fato de que Deus se esconde. Lutero tinha a clara percepção da soberania de Deus e, por ser Ele soberano, concluiu que se Deus não quisesse, Ele não se manifestava.

Portanto, você pode berrar, pular, declarar, profetizar, apelar, fazer voz de choro, mas saiba que Deus é Deus, e se Ele não quiser, quem é que pode obrigá-Lo?

Você, como ministro, tem que saber que Deus não tem que se manifestar, que Deus não tem que fazer algo todas as vezes que VOCÊ se coloca a tocar ou a cantar. Você e eu temos que saber que, por Ele ser Deus, se Ele não quiser, Ele simplesmente tem todo o direito de não vir. Ele é Deus! É Ele quem manda!

Quando os ministros se esquecem disso, aí a manipulação acontece. Muitos ministros deixam de perceber quando Deus está agindo de tanto que tomaram o lugar de Deus. E se todas as vezes que Deus decidir não visitar a igreja você tomar à frente e buscar produzir um mover de Deus nas pessoas, se você ainda não perdeu, você logo vai perder a sensibilidade de que Deus quer tratar com a Sua igreja, ausentando-Se.

Isso na verdade é libertador! Receba esta palavra e seja livre de toda cobrança humana e saiba amado(a) que Deus nem sempre vem. Deus nem sempre TEM que vir. Sim, a Bíblia diz que Ele está no nosso meio, mas a Bíblia não diz que Ele se manifesta sempre e em todos os lugares. Ele é Deus! Seja livre de toda tentação de manipular e gerar Deus nas pessoas.

Não por força, nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor.

Reconhecendo o amor em meio à disciplina e, neste mesmo amor,

Juliano Son
Ministério Livres para Adorar
www.livreser.org.br
www.livresparaadorar.com.br

11 comentários:

douglasbrandao disse...

É um prazer ter ministros que tem a visão clara de como não ser e ainda contribuem para que outros não se tornem ministros de plástico.

Obrigado pelo esclarecimento da parte de DEUS.

Douglas Brandão
http://douglasbrandao.wordpress.com/

Willian Rochadel disse...

Muito bom, realmente falta esta descrição nos verdadeiros adoradores

Ministros de Cristo. disse...

Mano que verdade Glórias a Deus!!!

Natália França disse...

Paz Juliano,

Gostaria apenas de como Cristã lhe dizer que muito o meu coração se felicita por ver a palavra de Deus sendo ministrada e ensinada de maneira digna, instruida e sábia. Acredite, não sou do ministério de louvor, mas em muitas ocasiões já me senti "pecadora imunda" por naquela ocasião o ministro estar "impondo um mover de Deus" que eu não sentia. Naquele momento, eu me encontrava a pensar que o problema estava em mim, que algo "maligno" estava em meu coração. Contudo, no decorrer da vida cristã, ao ler a palavra a cada dia e ir adquirindo as minhas próprias experiencias com Deus, pude perceber, que muitas das vezes, Deus estava realmente em silêncio, e infelizmente o ministro não havia percebido.

O importante é cada vez mais e a cada dia buscarmos mais e mais a graça e depender desta para que a nossa carne possa estar morta, e o Espírito guiar os nossos passos.

Deus o abençoe poderosamente!

Seja cada vez mais cheio.

No amor dEle,

MarSoaBeze disse...

Eu ñ conhecia o seu ministério (pois sou muito desconfiado!) o que me incitou a entrar no youtube e saber sobre o Livres para Adorar foi saber sobre a sua participação no PFG/SP-2009 e acessei videos do Pra que outros possam viver... Eh, irmão Juliano, eu ñ sou confrontado e edificado desse jeito há muito tempo! Entrei no blog e fui um pouco mais estabelecido pelo (s) texto (s)! Eu acho que dá para caminhar mais quarenta dias e noites com esse alimento!!!

Obrigado pelo serviço, pela espiritualidade e pela coragem!!!

Juliana disse...

Juliano, tenho aprendido muito com o Livres para Adorar, seus textos, pregaçoes e músicas, e isso está refletindo diretamente na equipe que eu lidero e no próprio ministério de adoração. Mas ainda tenho um longo caminho a percorrer, tem sido bastante difícil, e o maior desafio é justamente tentar mudar a mente e a visão que as pessoas tem do momento da adoracão no culto. Estou sendo totalmente "esmagada" por Deus...se é que vc me entende! Enfim, meu desejo é que esta visão, que não é uma novidade, mas sim o resgate da essência da adoração, venha contagiar mais e mais ministros. Que o Senhor continue usando todos vcs!

Flávia disse...

Graça e Paz irmão Juliano.

É lindo ler as suas palavras, pois vem da parte de Deus, e se vc permitir gostaria de postar em meu blog, com certeza edificaremos muitas outras vidas, pois, eu fui abençoada...
Abraços no amor de Cristo Jesus.

eliane disse...

Amado em Cristo!!!
O amor de Deus me constrangeu através destas palavras...Através deste blog...
continue caminhando e sendo um instrumento de Deus pra reavivar a noiva do SENHOR!!!

Eliã disse...

glória a Deus juliano, eu na verdade aprendi mais agora lendo este artigo, e se era isso que você desejava passar, passou, eu nunca gostei de ter que levar a igreja nas costas no momento de louvor, era sempre uma cobrança, e aí, eu deixava de adorar o Senhor verdadeiramente.

Adriana Tezzelle Calheiro disse...

Oi Ju,
Postei tbm a mensagem em meu blog.
Nossa que benção essa reflexão né!
Realmente... infelismente a igreja hoje acaba colocando as pessoas dentro de uma forma e isso não so em minist. de louvor... por isso é essencial voltar a essencia...a adoração simples e pura ao nosso Deus... e não ser o q os otros querem q sejamos... a adoração em cada um.. em mim por exemplo;.. não foi ninguem q me ensinou a adorar a Deus... Ele me atraiu e me conduziu a adorá-lo... pra mim é bem dificil isso tbm... tendo q muitas vezes achar q nao estamos no pic com Deus... Ele move se Ele quiser realmente... não temos que depender de moveres, sentimentos... temos que adora-lo... afinal é para Ele e nao pra nós!
Um bjo, fiq na paz
Drika e Rene

André disse...

Concordo com tudo que ja foi dito e comentado.
Voltemos ao evangelho.
Jason Upton diz: existe uma frustraçao q dura por geraçoes e leva a ruina: lutar por controle atraves da manipulaçao.
Quanto falso fogo a por ai. Como queremos decidir quando e como Deus age.
Abracao Juliano!
Gloria a Deus por vcs